sexta-feira, 29 de julho de 2011

Linha impulsiona turismo em Curitiba

29/07/2011 - Webtranspo

Os modelos chegaram a cinco milhoes de passageiros

Serviço começou em 1990

A Linha Turismo, que percorre há 11 anos os principais pontos turísticos da cidade de Curitiba (PR), atingiu neste mês a marca de cinco milhões de passageiros. Segundo Luciano Ducci, esse serviço, somado a outras ações, auxilia o aumento de turistas na capital, cujo número chegou a 3,4 milhões em 2010.

A linha foi criada em 1990 com o nome de ProParque. A contagem de passageiros começou em julho de 1994. Em duas horas e meia de trajeto, os ônibus passam por 24 pontos turísticos de Curitiba. O ponto de partida é a Praça Tiradentes, mas é possível iniciar o trajeto em qualquer um dos atrativos. Os ônibus saem a cada 30 minutos, com a passagem a R$ 25 dando direito a um embarque e quatro reembarques.

“Este é um serviço oferecido pela Prefeitura que funciona como um grande facilitador para o visitante. É o ponto de partida para que ele tenha uma visão geral da cidade e, depois, dedique mais tempo para explorar os locais que mais interessem", declarou Juliana Vosnika, presidente do Instituto Municipal de Turismo.

Os modelos de dois andares, os chamados double deckers, passaram a fazer a Linha Turismo em novembro de 2008 - antes o passeio era feito somente por jardineiras. Com os ônibus de dois andares, a procura pelo passeio ficou ainda maior. Em 2010, a Linha Turismo teve 533.330 embarques. O mês de maior demanda foi julho, com 71.737 embarques.

Tags:curitibalinha turismoonibus
Comentários  

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Luciano Ducci anuncia Linha Verde integrada à Região Metropolitana

26/07/2011 - Agencia Curitiba

Prefeito anuncia Linha Verde integrada à Região Metropolitana.

O prefeito Luciano Ducci autorizou na manhã desta terça-feira (25) o início da primeira fase de obras da Linha Verde Norte. Durante a assinatura da ordem de serviço, Ducci anunciou que a Prefeitura está trabalhando para que a antiga BR 116 se torne uma avenida integrada à Região Metropolitana.

Curitiba terá mais duas linhas de Ligeirão
“Até o fim do ano, a Prefeitura vai iniciar as obras da Linha Verde Sul. No futuro, a Linha Verde vai se tornar uma avenida ligando Fazenda Rio Grande até o Atuba”, disse o prefeito. “A antiga BR, com quatro faixas, vai ficar com dez faixas para veículos e duas faixas para o transporte público”, complementou.

Nesta etapa da Linha Verde Norte serão investidos R$ 52 milhões, com recursos da Prefeitura e da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), em um trecho de 2,3 quilômetros que vai desde o Jardim Botânico até a Avenida Victor Ferreira do Amaral, passando por seis bairros onde vivem 160 mil habitantes.

O anúncio das obras agradou os moradores. Para o pastor Joceli Alves Julião, da Igreja Betel no Capão Raso,  a construção de trincheiras vai melhorar o trânsito na região. "O bairro ficará mais seguro para os pedestres e também haverá valorização dos imóveis", afirmou. A comerciante, Ana Vergueiro, comemorou o novo acesso entre o Cristo Rei e o Tarumã, pelas trincheiras da Agamenon Magalhães e Roberto Cicchon. "Vai ser o fim dos congestionamentos", disse. 

As obras começaram com a construção de 1,3 quilômetro de via marginal paralela à rodovia, entre o viaduto da avenida Afonso Camargo e a passarela sobre a BR 116, perto da sede regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte Terrestre (Dnit). As equipes contratadas pela Prefeitura também vão começar a trabalhar pelo canteiro central da pista, onde serão construídas as canaletas, para uma nova linha do Ligeirão.

Participaram da autorização do início das obras os vereadores Algaci Túlio, Felipe Braga Cortes, Jair Cesar, Paulo Frote, Serginho do Posto e Tico Kuzma.

Transformação - A Linha Verde Norte dá sequência à transformação do eixo da antiga BR 116 em via urbana, iniciada no Pinheirinho e que já beneficiou a 10 bairros ao longo de 9,4 quilômetros. Nesta etapa, as obras serão feitas na área de abrangência dos bairros Jardim Botânico, Jardim das Américas, Cajuru, Cristo Rei, Capão da Imbuia e Tarumã.

Estão programadas as obras de drenagem, canaletas para o ônibus, pistas marginais e locais (paralelas à canaleta), sinalização, iluminação, ciclovia e calçada, as trincheiras das ruas Roberto Cichon e Agamenon Magalhães e a Estação Jardim Botânico. Nos moldes do que foi feito na região Sul da cidade, a Linha Verde em seu eixo norte terá 12 pistas de rolamento, sendo duas para canaletas exclusivas para o transporte coletivo, seis para o sistema viário (três em cada sentido) e duas vias locais de passagem (uma em cada sentido), ciclovia, além de iluminação renovada, paisagismo e calçadas.

O viaduto da Avenida Afonso Camargo será duplicado e ganhará um mini-terminal de ônibus, interligando a linha Leste-Oeste com o novo trecho de ônibus entre o Atuba e o Pinheirinho. Sobre o viaduto haverá uma estação-tubo, que terá uma escada de acesso a uma estação tubo, que será construída na em baixo do viaduto, na avenida Afonso Camargo.

Maior avenida – A Linha Verde é a maior avenida em construção na cidade. Quando finalizada terá 22 quilômetros e vai unir Curitiba de Norte a Sul, além de possibilitar a integração futura da Rede Integrada de Transporte, com ônibus em canaletas exclusivas, até o município de Fazenda Rio Grande.

A construção da avenida foi dividida em duas etapas: a primeira, já concluída liga os bairros Pinheirinho e Jardim Botânico. A primeira etapa do eixo norte começa nesta terça, com 2,3 quilômetros de extensão, e segue futuramente com mais quatro lotes de obras até o Atuba.

Integração - Ao Sul, a extensão da Linha Verde segue até o Contorno Leste com dois lotes de obras: o primeiro deles, com licitação já autorizada pelo prefeito Luciano Ducci, está orçado em R$ 15 milhões e vai da rua Sander Riberto da Cunha até a Isaac Ferreira da Cruz. O segundo lote, que conta com R$ 35 milhões em recursos de emendas parlamentares, ligará a Isaac Ferreira da Cruz ao Contorno Leste, completando a Linha Verde ao Sul dentro dos limites de Curitiba.

Saiba o que será feito na Linha Verde Norte:

Extensão do primeiro trecho da Linha Verde Norte: 2.350m
Valor desta etapa: R$ 51.902.093,30
Obras: drenagem, canaleta, pistas marginais e locais, calçadas, ciclovia, iluminação, sinalização, as trincheiras das ruas Roberto Cichon e Agamenon Magalhães e a Estação Jardim Botânico.
Financiamento: Agência Francesa de Desenvolvimento

Bairros beneficiados nesta etapa:
- Jardim Botânico
- Jardim das Américas
- Cajuru
- Cristo Rei
- Capão da Imbuia
- Tarumã

Duas trincheiras:
- Duas no binário Agamenon Magalhães/Roberto Cichon, ligando os bairros Cristo Rei e Cajuru

Ampliação de um viaduto:
- Avenida Affonso Camargo

Estação:
- Jardim Botânico

Binários:
- Ruas Agamenon Magalhães e Roberto Cichon (não vinculado a estação de embarque e desembarque)

terça-feira, 26 de julho de 2011

Curitiba terá mais duas linhas de Ligeirão

26/07/2011 - Agencia Curitiba

A Linha Verde Norte será o sétimo corredor de transporte da cidade e vai representar a entrada em operação de mais duas linhas do sistema Expresso Ligeirão. Como ocorreu na Linha Verde Sul, com o ônibus Pinheirinho-Carlos Gomes, a etapa Norte permitirá a implantação das linhas Pinheirinho-Atuba e Atuba-Centro. De Norte a Sul, a Linha Verde significa uma ampliação de 25% no sistema de canaletas exclusivas do Expresso, de 71 para 90 quilômetros. 

Luciano Ducci dá início às obras da Linha Verde Norte 

 A implantação de mais um eixo de transporte representa na prática novas linhas de ônibus, mais integração e viagens mais curtas e confortáveis. O Ligeirão Pinheirinho-Carlos Gomes, por exemplo, atende por dia em torno de 27 mil passageiros, numa viagem de 25 minutos, dez a menos do que pelo Eixo Sul, formado pelas avenidas Winston Churchil, República Argentina e Sete de Setembro.

Além de quem se desloca direto do Pinheirinho para o centro, também passageiros de ônibus alimentadores são beneficiados com a implantação de um novo corredor de ônibus, ganhando tempo e qualidade de vida. Antes da Linha Verde, inaugurada em maio de 2009, quem saia do bairro Xaxim, por exemplo, precisava ir até o terminal Pinheirinho, Portão ou Capão Raso para fazer a integração e se deslocar para o centro, porque o ônibus atravessava a antiga BR 116. Agora, o usuário do ônibus alimentador faz a integração na Linha Verde, sem precisar ir até um terminal.

Rapidez - Com projeto que permite embarque e desembarque em nível mesmo de ônibus que não possuem plataforma, as estações da Linha Verde Sul beneficiaram diretamente passageiros das linhas alimentadoras São Pedro, Urano, Fanny, Gramados, Alto Boqueirão, Xaxim e Capão Raso. Moradores do Parolin também foram beneficiados com a integração, que antes não existia, do ônibus convencional Alferes Poli na estação Fanny.

Além de ganhar tempo, os usuários do novo eixo de transporte ganharam também conforto. As estações são climatizadas, amplas, com portas dos dois lados e total acessibilidade. Os ônibus são os mais modernos do mundo – os chamados Mega BRT, com 28 metros de comprimento e capacidade para 250 passageiros. E as canaletas do novo eixo são ladeadas por extensas áreas gramadas, arbustos e árvores. Só na Linha Verde Sul foram plantadas 2,5 mil árvores que, na fase adulta, vão formar bosques no entorno das estações. Ao longo dos 9,4 quilômetros do trecho Sul foram plantados 13,6 mil mudas.

26/07/2011 - Agencia Curitiba

domingo, 24 de julho de 2011

Em Curitiba, Ônibus da linha turismo ganham cobertura

16 de julho de 2011

Agora quem deseja percorrer os principais pontos turísticos de Curitiba no ônibus da Linha Turismo não vai correr o risco de se molhar. A frota ganhou quatro ônibus de dois andares (double deckers) com toldo retrátil, para garantir o conforto dos passageiros em dias de tempo instável.

A procura pelo passeio continua em alta. Em 2010, a Linha transportou 533.330 passageiros. O mês de maior demanda foi julho, com 71.737 embarques. “A Linha Turismo é um serviço oferecido pela Prefeitura que funciona como um grande facilitador para o visitante. É o ponto de partida para que ele tenha uma visão geral da cidade e, depois, dedique mais tempo para explorar os locais que mais interessem. Ter uma noção inicial sobre os atrativos é a melhor maneira para se começar uma viagem de turismo”, diz a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Juliana Vosnika.

Em duas horas e meia de trajeto, os ônibus passam por 24 pontos turísticos da cidade. O ponto de partida é a Praça Tiradentes, mas é possível iniciar o trajeto em qualquer um dos atrativos. Os ônibus saem a cada 30 minutos. A passagem custa R$ 25 e dá direito a um embarque e quatro reembarques.



SERVIÇO
Linha Turismo
Horários: todos os dias, das 9h às 17h30, com intervalos de 30 minutos
Saída: praça Tiradentes
Preço: R$ 25

LOCAIS DE EMBARQUE E HORÁRIOS DA LINHA TURISMO

1 - PRAÇA TIRADENTES
Primeiro horário: 9h
Último horário: 17h30

2 - RUA DAS FLORES
Primeiro horário: 9h06
Último horário: 17h36

3 - VISCONDE DE NACAR
Primeiro horário: 9h11
Último horário: 17h41

4 - MUSEU FERROVIÁRIO
Primeiro horário: 9h20
Último horário: 17h50

5 - TEATRO PAIOL
Primeiro horário: 9h27
Último horário: 17h57

6 - JARDIM BOTÂNICO
Primeiro horário: 9h36
Último horário: 18h06

7 - ESTAÇÃO RODOFERROVIÁRIA/MERCADO MUNICIPAL
Primeiro horário: 9h43
Último horário: 18h13

8 - TEATRO GUAÍRA/UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
Primeiro horário: 9h49
Último horário: 18h19

9 - PAÇO DA LIBERDADE
Primeiro horário: 9h51
Último horário: 18h21

10 - PASSEIO PÚBLICO/MEMORIAL ÁRABE
Primeiro horário: 9h52
Último horário: 18h22

11 - CENTRO CÍVICO
Primeiro horário: 9h55
Último horário: 18h25

12 - MUSEU OSCAR NIEMEYER
Primeiro horário: 9h57
Último horário: 18h27

13 - BOSQUE DO PAPA/MEMORIAL POLONÊS
Primeiro horário: 10h
Último horário: 18h30

14 - BOSQUE ALEMÃO
Primeiro horário: 10h11
Último horário: 18h41

15 - UNIVERSIDADE LIVRE DO MEIO AMBIENTE - UNILIVRE
Primeiro horário: 10h15
Último horário: 18h45

16 - PARQUE SÃO LOURENÇOPrimeiro horário: 10h25
Último horário:18h55

17 - ÓPERA DE ARAME/PEDREIRA PAULO LEMINSKI
Primeiro horário: 10h28
Último horário: 18h58

18 - PARQUE TANGUÁ
Primeiro horário: 10h31
Último horário: 19h01

19 - PARQUE TINGUI
Primeiro horário: 10h38
Último horário: 19h08

20 - MEMORIAL UCRANIANO
Primeiro horário: 10h42
Último horário: 19h12

21 - PORTAL ITALIANO
Primeiro horário: 10h47
Último horário: 19h17

22 - SANTA FELICIDADE
Primeiro horário: 10h56
Último horário: 19h26

23 - PARQUE BARIGUI
Primeiro horário: 11h04
Último horário: 19h34

24 - TORRE PANORÂMICA
Primeiro horário: 11h09
Último horário: 19h39

25 - SETOR HISTÓRICO
Primeiro horário: 11h17
Último horário: 19h47

Fonte: O Melhor de Curitiba

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Linha Verde integra pólos de desenvolvimento em Curitiba

20/07/2011 - Agencia Curitiba

As obras do primeiro trecho da Linha Verde Norte, anunciadas pelo prefeito Luciano Ducci, fazem parte do processo inédito no país: a urbanização de uma rodovia federal, transformando-a em indutor e mais um pólo de desenvolvimento. “Ao Sul a Linha Verde uniu a cidade e contemplou a população com transporte moderno, sistema viário seguro e a revitalização de uma área que antes separava a cidade”, disse Ducci.

Parte dos recursos para execução completa do trecho norte, Curitiba garantiu na terça-feira (19) ao assinar junto a AFD (Agência Francesa de Desenvolvimento) financiamento de R$ 166,2 milhões para diversas obras na cidade, incluindo a primeira etapa de 2,3 quilômetros desde o Jardim Botânico ao Tarumã.

“Nós preparamos de forma antecipada a licitação condicionado a liberação dos recursos e adiantamos todo processo. Mostramos que a prefeitura tem agilidade, sabe buscar recursos e tem um bom planejamento para a execução das obras”, disse Ducci.

Quatro etapas - As obras da Linha Verde Norte estão previstas em quatro etapas: o primeiro trecho liga o Centro Politécnico, no Jardim Botânico, na Linha Verde Sul, até a altura do viaduto da Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã, numa extensão de 2,3 km.

Nesta etapa a Linha Verde Norte passa por seis bairros: Jardim Botânico, Jardim das Américas, Cajuru, Cristo Rei, Capão da Imbuia e Tarumã. As obras estão orçadas em R$ 52 milhões com recursos da AFD. São duas trincheiras sob a BR 476: na rua Roberto Cichon e na rua Agamenon Magalhães; além de obras de pavimentação nas vias marginais da rodovia. As equipes contratadas pela Prefeitura de Curitiba vão iniciar as obras pelas marginais da BR-476.

Além da obra perto da marginal da BR-476, as equipes vão ter outra frente na Roberto Cichon com a rua Antônio Simm e também perto do Jardim Botânico, onde termina o primeiro trecho da Linha Verde.

Como ao Sul, o trecho norte da Linha Verde terá 10 pistas de rolamento, sendo duas para canaletas exclusivas para o transporte coletivo, seis para o sistema viário (três em cada sentido) e duas vias locais de passagem (uma em cada sentido), ciclovia, além de iluminação renovada, paisagismo e calçadas.

Os recursos financiados pela AFD são para obras da Linha Verde Norte (R$ 86,9 milhões); implantação de parques na bacia do Rio Barigui (R$ 36 milhões); projetos de despoluição de rios (R$ 1,8 milhão); estudos, projetos e pesquisas ambientais (R$ 21 milhões); e projetos de habitação (R$ 13 milhões).

Conheça o que será feito na Linha Verde Norte:

Extensão do primeiro trecho da Linha Verde Norte: 2.350m
Valor desta etapa: R$ 51.902.093,30
Obras: drenagem, canaleta, pistas marginais e locais, calçadas, ciclovia, iluminação, sinalização, as trincheiras das ruas Roberto Cichon e Agamenon Magalhães e a Estação Jardim Botânico.
Financiamento: Agência Francesa de Desenvolvimento
Binários: Ruas Agamenon Magalhães e Roberto Cichon
 

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Luciano Ducci entrega mais 196 novos ônibus nesta quinta

11/07/2011 - Agencia Curitiba

O prefeito Luciano Ducci entrega nesta quinta-feira (14), às 11h, no Parque Barigui, mais 196 dos 557 veículos novos propostos para a frota de 1.915 dos ônibus da Rede Integrada de Transporte. Serão entregues 54 ônibus articulados, 89 ligeirinhos, 36 ônibus comuns e micros especiais e 14 biarticulados de 28 metros – os maiores do mundo - na linha Leste/Oeste.

“A idade média da frota do transporte coletivo de Curitiba é uma das mais baixas do país, de 4,7 anos. E vamos renová-la em 30%.  Também vamos renovar a frota da linha Leste/Oeste com biarticulados na cor vermelha, com o mesmo padrão de conforto do ligeirão”, disse Ducci.

Na linha expressa Leste/Oeste, os biarticulados de 24,5 metros serão substituídos por 26 novos biarticulados de 28 metros. Nas horas de maior movimento (manhã, final da tarde e anoitecer), o intervalo de viagens, no eixo com 36 km (ida e volta), é de 4,5 minutos. A entrada em operação de ônibus de maior porte, já em uso nos eixos Boqueirão e Pinheirinho, amplia em 10%a oferta de lugares na linha.

Frota - “Estamos trabalhando para colocar os ligeirões em todos os eixos, diminuindo em muito o tempo do deslocamento das pessoas dos locais mais distantes até o centro da cidade ou até as estações intermediárias”, completou Ducci.
 
A Rede Integrada de Transporte que atende Curitiba e 13 municípios transporta 2,3 milhões de passageiros por dia em 355 linhas. São 81 quilômetros de canaletas exclusivas, 30 terminais e 364 estações tubo. Os ônibus percorrem por dia 490 mil quilômetros em 21 mil viagens.

Os 196 ônibus que serão entregues nesta quinta-feira estão assim distribuídos:

- 14 biarticulados vermelhos vão entrar na linha Centenário/Campo Comprido, no eixo Leste/Oeste. Outros 12 ônibus biarticulados serão entregues na sequência e completar a frota do eixo de 26 ônibus.

- 89 Ligeirinhos (cor prata), 28 deles serão da linha Pinhais/Campo Comprido, também do eixo Leste/Oeste. Esta linha atende 45 mil passageiros/dia com intervalo.

- 26 ônibus articulados verdes que vão atender linhas de Interbairros; 28 articulados amarelos de linhas de Alimentadores; 13 ônibus comuns e padrão, amarelos, de linhas de Alimentadores; 26 ônibus comuns e micros especiais na cor amarela, de linhas convencionais 

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Capacidade vai dobrar na Linha Inter 2

07/07/2011 - Webtranspo

Cidade vai receber 120 modelos até agosto

A cidade de Curitiba (PR) receberá até o início de agosto mais 120 dos 544 ônibus urbanos novos adquiridos recentemente pela prefeitura. Entre os destaques desses veículos estão 26 modelos de 28 metros e a troca dos 30 ligeirinhos da linha direta Inter 2 por articulados.

“Já entregamos perto de 300 ônibus novos. Agora, vamos trocar os biarticulados da linha Leste/Oeste e substituí-los por ônibus iguais aos ligeirões que já circulam na ligação entre a região sul e o centro. Também vamos trocar os ligeirinhos da Linha Inter 2 por articulados e a capacidade da linha vai dobrar”, argumentou Luciano Ducci, prefeito da capital do Paraná.

Segundo a prefeitura, o volume de 77 mil passageiros que usam diaramente a linha terá ônibus mais modernos, seguros e confortáveis. As 28 estações do Inter 2 já foram ampliadas em 50%, passando a ter três portas.

Como avanço no sistema de transporte coletivo, Ducci apontou a entrada em operação de novos modelos ligeirões e hibribus (produzido pela Volvo) a partir do ano que vem. Além disso, “iniciamos a licitação para o desalinhamento das estações norte-sul, Santa Cândida-Praça do Japão ou até o Pinheirinho, e temos a previsão de estender o Ligeirão na linha Leste/Oeste em 2013”, adiantou.

Com a entrada em operação de ônibus de maior porte, já em uso nos eixos Boqueirão e Pinheirinho, a melhora de oferta é de 10%. Ou seja: a linha expressa passará a transportar 110 mil usuários por dia.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Curitiba adianta obras para Copa do Mundo
terça-feira, 5 de julho de 2011

Foto: Joel Rocha
Curitiba é a capital brasileira mais adiantada com obras em execução em função da Copa do Mundo de Futebol de 2014. Além das obras do PAC da Copa – a primeira autorizada na última semana pelo prefeito Luciano Ducci -, a cidade já vem executando outra série que atende o mundial de futebol e melhora a vida dos curitibanos.
“Todas as obras do PAC da Copa serão licitadas ainda este ano. Serão mais de R$ 222 milhões em investimentos”, disse Ducci  ao autorizar a licitação de R$ 15,2 milhões do primeiro lote da extensão da Linha Verde Sul.
O novo trecho em licitação da Linha Verde tem 1,8 quilômetro, transformando a BR 476 em uma via urbana com 10 pistas de rolamento - duas para canaletas exclusivas para o transporte coletivo, seis para o sistema viário (três em cada sentido) e duas vias locais de passagem (uma em cada sentido), ciclovia, além de iluminação renovada, paisagismo e calçadas

Mais obras
Além da licitação da Linha Verde, a prefeitura está executando as obras de revitalização da Avenida Marechal Floriano Peixoto, Anel Viário Central, as trincheiras da Avenida Comendador Franco e Bacacheri/Bairro Alto, Rua 24 Horas, e as avenidas Fredolin Wolf e Toaldo Túlio.
O Anel Viário Central vai desafogar o trânsito da cidade e permitir acesso rápido aos estádios de futebol. As melhorias vão passar por ruas que passam também perto dos estádios Couto Pereira, Arena da Baixada e Vila Capanema, vistoriados pela Fifa para serem usados pelas equipes que vierem á Curitiba.
As obras do Anel Viário estendem-se por 25 quilômetros de ruas, com a revitalização do pavimento, das calçadas e a adequação da sinalização semafórica. Passando por oito bairros - Rebouças, Alto da XV, Alto da Glória, Centro Cívico, Bom Retiro, Mercês, Batel e Água Verde -, o Anel Viário vai tornar os deslocamentos mais seguros e contínuos.
Os motoristas poderão até percorrer distâncias maiores, mas os tempos de deslocamentos serão menores e eles encontrarão mais fluidez. No sentido horário, o Anel Viário terá 11,6 quilômetros de ruas e no sentido anti-horário, outros 13 quilômetros. O investimento nesta obra é de R$ 36 milhões.

Marechal Floriano
Outra obra que vai melhorar o deslocamento em função da Copa do Mundo é a revitalização da Avenida Marechal Floriano Peixoto, que vai se tornar uma alternativa de acesso ao aeroporto Afonso Penna. Nesta primeira etapa, a prefeitura está recuperando 3,5 quilômetros de avenida, entre a Linha Verde e o terminal do Carmo. Estão sendo investidos R$ 8,4 milhões, na recuperação de asfalto, construção de novas calçadas, rede de drenagem, iluminação e ciclofaixas.
A iluminação da Marechal será diferenciada. Postes especiais vão melhorar a iluminação das calçadas e da ciclofaixa. A intenção é seguir o mesmo modelo usado na Avenida Padre Anchieta. Serão usadas luminárias de alto rendimento direcionando toda a iluminação para baixo.

Trincheira
Para melhorar o escoamento do trânsito na Avenida Comendador Franco/Avenida das Torres, está em obras uma trincheira na altura da rua Chile. A nova trincheira, que integra o binário Chile/Guabirotuba, vai permitir o acesso rápido de que vier sentido aeroporto ou pela BR 277. A prefeitura está investindo R$ 9,1 milhões na obra.
O novo binário envolve as ruas Guabirotuba, Chile, Alberto Twardowski e Pergentina Silva Soares. São 2.852 metros em obras de drenagem, pavimentação, passeio, paisagismo, iluminação e sinalização, além da trincheira sob a Avenida Comendador Franco.
A trincheira vai permitir a ligação da rua Pergentina Silva Soares. Também serão construídas uma ponte sobre o Rio Belém, próxima da rua Josefina Zanier, e uma galeria entre as ruas Imaculada Conceição e Iapó.
Também em obras, a nova ligação Bacacheri-Bairro Alto vai reduzir os congestionamentos que acontecem no trecho da Rua Fagundes Varela com a BR-476. A construção da trincheira é um investimento de R$ 9,5 milhões.

24 horas
A prefeitura revitalizou e já entregou a nova Rua 24 Horas. A previsão é que a rua reabra ao público, com lojas e serviços, em setembro, exatos 20 anos depois de sua inauguração. Na obra foram investidos R$ 4,1 milhões.
Dentro da nova programação, serão instaladas chocolateria, revistaria, livraria, auto atendimento bancário, farmácia, cyber café, souvernires, agência de turismo, correio, confeitaria, artesanato, praça de alimentação, sorvetes, tabacaria, armarinhos, locadora de veículos, relojoaria, chaveiro, laboratório fotográfico, perfumaria e cosméticos.

Avenidas
Na revitalização da Avenida Fredolin Wolf, a Prefeitura está investindo R$ 17,9 milhões. No trecho já liberado, a prefeitura já fez obras de drenagem e pavimentação, colocou meio-fios e iluminação pública. Foram colocadas a primeira camada asfáltica e a sinalização provisória. Ainda estarão em obras as calçadas, que podem provocar bloqueios parciais. Além destas obras, as equipes estão trabalhando ao longo da Fredolin Wolf, fazendo de drenagem a colocação de capa asfáltica. Em alguns trechos, a pista já foi liberada com a aplicação da primeira de asfalto facilitando o trânsito. A revitalização completa será entregue até dezembro.
A avenida Toaldo Túlio já foi revitalizada. A via liga os bairros Orleans e Santa Felicidade, com investimento de R$ 4,7 milhões. São 4,5 mil metros entre a BR-277 e a rua Domingos Strapasson, passando pelo São Braz.
A avenida ganhou espaço para os ciclistas. São nove quilômetros de calçadas e ciclovias compartilhadas. Outra melhoria é na iluminação pública, que deixou mais seguro a avenida durante a noite.
 Fonte: Agora Paraná, 05/07/2011
Mais Notícias do Paraná


Share |
Postado por Meu Transporte às 09:39  

Marcadores: Copa 2014, Paraná

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Em Curitiba, ônibus Ligeirão vai atender todos os eixos de Curitiba até 2013

02/07/2011 - R7.com

O prefeito de Curitiba (PR), Luciano Ducci, afirmou nesta sexta-feira (1º), que o ônibus Ligeirão, com capacidade para 270 passageiros, vai atender todos os eixos da cidade até 2013. Atualmente o coletivo de 28 metros faz duas linhas, uma que liga o Alto Boqueirão ao centro, com somente quatro paradas, e a linha Pinheirinho-Linha Verde-Centro. Segundo Ducci, já foi lançada a licitação para o Ligeirão que deve atender o eixo norte-sul.

- Agora nós lançamos a licitação para um outro eixo, que é o norte-sul de Curitiba. Assim, ano que vem teremos mais um eixo e, em 2013, o eixo leste-oeste.

De acordo com o prefeito, o transporte público de Curitiba atende hoje a uma demanda de quase 2 milhões de passageiros por dia, por meio de uma rede de 2.000 ônibus. O Ligeirão que já está em circulação desde março deste ano passa pelos corredores dos coletivos e só para em alguns pontos.

- Ele reduz o tempo médio de viagem em praticamente 50%. Ele melhora bastante o tráfico. Se for de carro no horário de pico, ou com o ônibus, o usuário chega mais rápido de ônibus.

Ducci também garantiu que até o ano que vem serão implantados 30 ônibus elétricos na cidade, o que deve reduzir a emissão de poluentes e não faz barulho durante a circulação. Inicialmente, quatro linhas serão implantadas.

- Ele é com baterias, super silencioso. Quando ligado, sai em partida elétrica até 20 km/h e depois passa biocombustível [automaticamente]. Quando freia, ele recarrega as baterias. Ele traz melhoria para o meio ambiente e reduz a poluição em quase 90%.

Em Curitiba, Prefeito veta horários dos ônibus nos pontos

03/06/2011 - G1

O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), vetou o projeto de lei que determinava que em todos os pontos de ônibus da cidade houvesse uma espécie de cartaz para informar o cidadão dos horários dos veículos. Isso porque a prefeitura já estudava e começou a testar um sistema para monitorar eletronicamente os horários na quinta-feira (30).

O projeto do vereador Julião Sobota (PSC), aprovado em junho deste ano, obrigava a prefeitura a fixar em estações-tubo, pontos de ônibus e dentro dos coletivos o horário em que os veículos saem dos terminais e chegam ao ponto final.

Atualmente, os horários do transporte coletivo da capital estão disponíveis nos terminais e no site da Urbanização de Curitiba (Urbs). O veto deve ser analisado pela Câmara em agosto, porque parlamentares entraram em recesso, por 30 dias, nesta sexta-feira (01).

Ducci afirmou que o projeto foi vetado porque parte dos recursos do PAC da Copa serão destinados a aquisição de um sistema eletrônico que informa, por meio de um painel digital, a localização do ônibus da linha e o tempo que o veículo vai demorar para chegar à estação onde o usuário está. “É o que é usado hoje em alguns países”, afirmou o prefeito.

O sistema está sendo testado na estação tubo da Rua Marechal Floriano da Linha Verde. De acordo com o prefeito, a tecnologia também será testada em outros pontos da Linha Verde e, ainda este ano, o edital e licitação será aberto para que o sistema seja comprado.

A implantação da tecnologia é uma parceria entre a Prefeitura e Curitiba e a empresa Pública de Transportes de Perugia, na Itália. Foi firmado um protocolo de transferência de tecnologia.