sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Ônibus que poluem 90% menos começam a circular em Curitiba

28/09/2012 - G1 PR

Hibribus é movido a eletricidade e a biodisel; é o 1º modelo feito no Brasil. São Paulo também terá 'ônibus ecológico' na frota.

Hidribus (Foto: Ito Cornelsen/ Divulgação Volvo)
Por Ariane Ducati
Do G1 PR

A partir de sábado (29), os primeiros ônibus híbridos produzidos no Brasil começam a circular em Curitiba . Os veículos movidos a eletricidade e biodiesel, chamados hibribus, reduzem 90% a emissão de poluentes, na comparação com os ônibus que circulam atualmente, e 35% o consumo de combustível.

Além disso, o hibribus é mais silencioso, não emite ruídos em cerca de 30% do tempo de operação. O modelo é fabricado na unidade da montadora Volvo em Curitiba, a primeira a produzir o hibribus fora da Suécia , sede mundial da marca.

Os ônibus híbridos começaram a ser fabricados no país em junho e foram apresentados, no mesmo mês, na Rio +20, conferência da Organização das Nações Unidas ( ONU ) realizada no Rio de Janeiro , como exemplo de desenvolvimento sustentável. Assim como Curitiba, que terá 30 hibribus circulando ainda este ano, São Paulo também contará com 50 modelos 'ecológicos'.

Ônibus híbrido da Volvo
Tecnologia
O modelo funciona com os dois motores – elétrico e a biodiesel - de forma independente. O elétrico é usado para arrancar o veículo e acelerá-lo até uma velocidade de aproximadamente 20 km/h. A fonte, que fica na parte superior do ônibus, também é utilizada como geradora de energia durante as frenagens.

Já o motor diesel entra em funcionamento em velocidades mais altas. Quando os freios são acionados, a energia de desaceleração é utilizada para carregar as baterias. E quando o ônibus está parado, no trânsito, nos pontos de ônibus ou nos semáforos, o motor diesel fica desligado.
A tecnologia aplicada faz com que o valor dos veículos seja 60% maior que o dos modelos convencionais. Cada hibribus custa R$ 600 mil e tem capacidade total de 80 passageiros, sendo que para 32 pessoas sentadas.

Trajetos em Curitiba
Na capital paranaense, 30 hibribus vão compor a frota atual de 1.915 ônibus. Os dez primeiros vão fazer a linha Interbairros I, que percorre os bairros: Centro Cívico, Juvevê, Alto da Rua XV, Centro, Rebouças, Jardim Botânico, Prado Velho, Água Verde, Batel, Bigorrilho, Mercês, São Francisco e Bom Retiro, a partir de sábado.

Os outros 20 veículos vão substituir os ônibus que fazem as linhas Detran-Vicente Machado, Água Verde-Abranches, Juvevê-Água Verde, e Jardim Mercês-Guanabara. A previsão é de que estes hibribus estajam circulando até o fim de outubro. Além disso, em 2013 mais 30 ônibus 'ecológicos' devem ser incluídos na frota.

De acordo com o diretor de transportes da Urbanização de Curitiba S/A (Urbs), Antonio Carlos Pereira Araujo, responsável pelo transporte da cidade, o usuário terá vantagens ao utilizar o hibribus. "O Interbairros I será integrado ao restante do sistema. Ou seja, o passageiro entra em qualquer outro ônibus, de outra linha, e a partir do momento do pagamento da passagem - com o cartão-transporte - ele tem duas horas para embarcar em um ônibus da linha Interbairros I, sem pagar outra passagem. E vice-versa".
Araujo ainda ressalta que o veículo híbrido compensa pela economia de combustível, por favorecer a ecologia, poluir menos, emitir menos fumaça e fazer menos barulho. "A alternativa de tecnologia compensa o investimento inicial pelos benefícios e depois há um barateamento do produto", comentou Araujo.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Transporte passa a ser totalmente integrado em São José dos Pinhais

19/09/2012 - Paraná Online

O transporte coletivo de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, será integrado a partir da próxima segunda-feira (24). Em nota expedida pela prefeitura do município, foi informado que a integração se dará por meio do Vale Eletrônico Municipal, e que será possível pagar apenas uma tarifa para andar dentro da cidade durante o período de uma hora sem a necessidade do pagamento de outra passagem. Hoje, o cartão permite aos usuários trocar de ônibus pagando apenas meia tarifa.

A integração do transporte coletivo foi definida na tarde desta terça-feira (18), com a assinatura da ordem de serviço pelas empresas vencedoras do processo e a prefeitura. De acordo com a prefeitura, a licitação do serviço e a consequente integração do transporte coletivo dentro de São José dos Pinhais permite ao município pleitear junto a Curitiba a integração das linhas que transportam passageiros entre as duas cidades.

Os serviços do sistema de transporte coletivo de passageiros serão concedidos por 15 anos, podendo ser prorrogados por mais dez anos, se for de interesse público. "A licitação é importante para o município e para as empresas que administram o serviço, pois ambas possuem a segurança do contrato", diz o secretário municipal de Urbanismo, Luis Scarpin.


Enviado via iPhone

Linhas de ônibus que operam dentro de São José dos Pinhais passam a ser integradas

25/09/2012 - Prefeitura

A Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais informa que a partir do dia 24 de setembro todas as linhas de ônibus que operam dentro do município passam a ser integradas. A integração do transporte coletivo foi definida a partir da licitação do serviço. No dia 18 de setembro as empresas vencedoras do processo - Sanjotur e Auto Viação São José Ltda – e a Prefeitura assinaram a ordem de serviço para iniciar a administração dos ônibus da cidade.

A integração se dará por meio do Vale Eletrônico Municipal (VEM), que pode ser feito gratuitamente por qualquer cidadão. Além do cartão VEM tradicional, são aceitos para fazer a integração o VEM Cidadão, Sênior, Vale Transporte, Estudante e Passe das Artes, todos igualmente gratuitos. Com eles, será possível aos são-joseenses pagar apenas uma tarifa para andar dentro da cidade durante uma hora. O cartão VEM já permitia aos usuários trocar de ônibus pagando apenas meia tarifa e agora eles não precisarão mais desembolsar dinheiro para isso.

Com o sistema inteligente do transporte em São José dos Pinhais, o usuário não depende dos terminais para fazer a integração. Assim, o passageiro pode descer em qualquer ponto, dentro ou fora dos terminais, e terá uma hora para tomar um segundo ônibus.

A licitação do serviço e a consequente integração do transporte coletivo dentro de São José dos Pinhais permitem ao município pleitear junto a Curitiba a integração das linhas que transportam passageiros entre as duas cidades.

Os serviços do sistema de transporte coletivo de passageiros serão concedidos por 15 anos, podendo ser prorrogados por mais dez anos, se for de interesse público. O lote 01, do qual a empresa Auto Viação São José Ltda. saiu vencedora, corresponde às regiões norte, leste e oeste; e o lote 02, que compreende a região sul, será administrado pela Sanjotur.

"A licitação é importante para o município e para as empresas que administram o serviço, pois ambas possuem a segurança do contrato", destaca o secretário municipal de Urbanismo, Luis Scarpin.

A abertura dos envelopes da licitação e a avaliação dos três quesitos necessários às empresas concorrentes ocorreram na semana passada. Foram avaliadas as habilitações, as propostas técnicas e as propostas de preços das três empresas participantes.

"Nós já tínhamos tecnologia embarcada, mas com a licitação teremos que aprimorar para melhorar o desempenho e atendimento", afirma Antonio Jorge M. de Brito, gerente da Sanjotur.

"A coisa toda só anda quando existe diálogo. É importante fazer tudo com bom senso", complementa o diretor administrativo da Auto Viação São José dos Pinhais Ltda., Dante Franceschi.

Sobre a Licitação

A licitação do transporte coletivo foi realizada neste ano pela primeira vez na história de São José dos Pinhais. Entre as novidades previstas pelo processo estão a integração total das linhas dentro do município e maior transparência no custo da tarifa. "A integração do município possibilitará a criação de novas linhas, novos itinerários e maior fiscalização do transporte coletivo", afirmou o secretário municipal de Urbanismo, Luiz Scarpin.

A licitação também prevê melhorias nos terminais de ônibus e criação de seis novos pontos de integração (Borda do Campo, Izaura/Ipê, Costeira, Contenda, Rui Barbosa e Vila Jurema). As empresas contratadas também deverão adequar os veículos e fazer a instalação de novas tecnologias nos ônibus, como câmeras de vídeo, GPS e computador de bordo.

"As inovações tecnológicas vão permitir um maior controle sobre a frota; maior segurança nos veículos, reduzindo o risco de assaltos em virtude da instalação de câmeras e cofres; e maior conforto e agilidade aos usuários, que poderão saber onde está o ônibus que desejam pegar, evitando as longas esperas nos pontos", explica Saulo Aversa, chefe da Divisão de Transporte da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito.

Cartão VEM - Qualquer pessoa pode fazer o cartão VEM. A primeira via é gratuita e pode ser solicitada na Central do Vale Eletrônico Municipal, localizada na Rua Marcelino Nogueira, 278, no Centro; no Terminal Central e também no Ponto de Integração de ônibus do bairro São Marcos. Para fazer o cartão VEM basta o usuário levar os documentos pessoais (CPF e RG) e um comprovante de residência.


Enviado via iPhone