terça-feira, 31 de maio de 2011

Sistema curitibano conquista EUA, Austrália e Ásia, diz o The Wall Street Journal

30/05/2011- Agência Curitiba







O jornal “The Wall Street Journal Americas” - uma versão do diário nova-iorquino de mais de dois milhões de exemplares voltada para a América Latina – destacou na edição do último dia 22 a referência de Curitiba no uso dos biarticulados e do novo sistema de transporte coletivo, seguidos agora por grandes metrópoles do mundo.

“Cidades do mundo inteiro estão adotando o ônibus de trânsito rápido, ou BRT, que procuram combinar a flexibilidade do ônibus com conforto, rapidez e confiabilidade”, escreve Pilar Conci, correspondente do jornal em Buenos Aires.

“A cidade pioneira e exemplo a ser seguido é Curitiba, no Brasil, com 2.260 mil passageiros por dia e 72 quilômetros de pistas exclusivas para ônibus. O sistema, inaugurado em 1972, tinha três corredores de ônibus e agora tem seis, combinando desde o início com o zoneamento que incentivaram o desenvolvimento industrial e residencial de alta densidade ao longo dos corredores dos ônibus”, adianta Pilar.

O diário aponta ainda a utilização dos ônibus em linhas expressas, as estações-tubos, entre outros serviços e equipamentos usados na capital do Paraná que ganharam as cidades no mundo.

Segundo dados do World Resources Institute, com sede em Washington, já são 16 os sistemas que usam o BRT em todo o mundo e outros 49 estão em construção. “Enquanto as cidades dos EUA e da Austrália optaram por estes sistemas, a tendência é mais popular em países emergentes, especialmente na América Latina e na Ásia”, diz o jornal.

"O BRT é uma opção importante para os sistemas de transporte no futuro, especialmente em cidades onde a demanda de transporte é elevado e os orçamentos são limitados", disse Walter Hook, diretor-executivo do Instituto de Transporte e da Política de Desenvolvimento, um centro de estudo de Nova York.

As cidades latino-americanas têm sido os principais protagonistas da BRT, em termos de usuários, com 17 milhões de passageiros por dia. Alguns dos sistemas mais utilizados são o TransMilenio, em Bogotá (1,7 milhões de passageiros/dia), Cidade do México Metrobus (550 mil) e Quito Metrobus-Q (440 mil).

Em Buenos Aires, será aberto no final de maio, um sistema de 12,5 quilômetros. As pistas vão atravessar a cidade do oeste para o norte para se conectar com as linhas de metrô e trem. “Em Santiago, a capital chilena, o sistema foi inaugurado em 2007, antes da construção das pistas especiais e tecnologia necessária, o que causou confusão e caos. Desde então, melhorias significativas foram feitas”, relata Pilar Conci.

Espera no ponto não poderá ser superior a 20 minutos

31/03/2011 - O Diario.Com, Murilo Gatti

Depois que assinar o contrato com a Prefeitura de Maringá, a empresa que for declarada vencedora da licitação do transporte coletivo vai ter 30 dias para garantir que nenhum passageiro espere mais que 20 minutos pelo ônibus nos horários de pico. Ontem, a prefeitura anunciou que a Transporte Coletivo Cidade Canção venceu a última etapa do processo , e deve permanecer à frente do serviçoem Maringá.

O prazo inicial previsto pela prefeitura era de 90 dias, mas as três empresas participantes da licitação do transporte coletivo de Maringá se propuseram a dar início ao novo sistema em até 30 dias após o fechamento do contrato.

A principal medida para garantir a agilidade nas viagens é a implantação de corredores de ônibus temporários, em horários de pico, nas avenidas Tuiuti e Morangueira.

"Com uma maior oferta de viagens e a partir da implantação destes corredores, a população vai sentir uma melhora sensível no serviço", afirmou o gerente de Transporte Coletivo da Setran, Mauro Menegazzo.

Segundo o gerente, o funcionamento dos corredores temporários de ônibus também dependem da administração municipal, já que os ônibus vão circular no espaço destinado atualmente para o estacionamento dos veículos. "Vamos implantar, anunciar e fiscalizar para que os corredores funcionem", disse.

O terceiro corredor de ônibus a ser implantado, segundo Menegazzo, vai ser na Avenida Brasil, entre as avenidas Tuiuti e 19 de Dezembro, mas isso depende de obras que vão ser executadas pela prefeitura, como a retirada das "espinhas de peixe". "Estamos finalizando o processo junto com a Caixa para dar início às obras", afirmou.

Fora dos horários de pico, explica Menegazzo, o tempo máximo de espera pelos ônibus vai ser de até 30 minutos. Para que a prefeitura possa controlar o tempo das viagens e eventuais atrasos, vai ser obrigatório o uso de GPS em toda a frota de ônibus da empresa concessionária.

"Vamos controlar isso através da Central de Controle Operacional, que vai ser montado pela empresa dentro da Setran. Com essas informações, poderemos verificar, inclusive, se os ônibus excederam os limites de velocidade durante a viagem".


Licitação

Ontem, a prefeitura anunciou que a TCCC venceu a última etapa do processo licitatório, com a melhor proposta financeira, mas ainda não foi declarada vencedora porque as outras duas concorrentes têm prazo de 5 dias úteis para apresentação de recurso junto à Comissão de Licitação.

A Visate ficou em segundo lugar e a Metropolitana, desclassificada, porque a comissão entendeu que a empresa deixou de apresentar documentos.

Nessa etapa, as empresas apresentaram descontos para o valor da passagem dos horários de baixo movimento de passageiros pagas com cartão. A prefeitura não divulgou o percentual ofertado pela TCCC.

Pontuação

100 pontos 
Nota recebida pela TCCC em relação à proposta financeira apresentada na licitação.

83,33 
Nota recebida pela Visate em relação à proposta financeira apresentada na licitação.

Horários de ônibus poderão estar em todos os pontos

31/05/2011 - Jornale


Vereadores votam projeto na sessão desta terça

Os horários do transporte coletivo poderão ficar disponíveis não só nos terminais, mas em estações-tubo, pontos de ônibus e dentro deles. Nesta terça-feira (31), será votado na Câmara Municipal de Curitiba um projeto de autoria do vereador Julião Sobota (PSC) que dispõe sobre a melhor veiculação destes horários. Será votada junto uma subemenda que propõe que estas informações também estejam em braile.

O parlamentar justifica que a iniciativa vai facilitar a vida dos usuários de ônibus. “No sentido de informar com clareza os referidos horários, bem como facilitará na fiscalização dos serviços prestados, permitindo ainda que possam usar nosso transporte coletivo de forma mais prática, podendo se programar melhor para seus afazeres diários.”

Nesta manhã, está sendo realizada uma audiência pública no plenário com o secretário municipal João Luiz Marcon, das Finanças. Ele apresenta e avalia o cumprimento das metas fiscais do primeiro quadrimestre deste ano. A audiência é uma iniciativa da Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização da Câmara de Curitiba.

O presidente da comissão, vereador Paulo Frote (PSDB), diz aguardar a prestação de contas do Executivo para conferir a evolução do quadro das propostas incluídas no projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A convocação da audiência pública está prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Ligeirão é referência nas grandes cidades da América

23/05/2011 - Prefeitura de Curitiba



O sistema de transporte coletivo de Curitiba já é referência mundial e ganha cada vez mais destaque na imprensa e de especialistas que buscam soluções para melhorar o trânsito e a mobilidade urbana das grandes cidades da América, através de projetos sustentáveis e não poluentes.

Assista aos videos: Youtube e Globo

O Ligeirão ganhou destaque no programa Auto Esporte, da TV Globo, neste domingo, 22. No mesmo dia, o jornal “Gazeta do Povo” trouxe as impressões do cientista político Parag Khanna, consultor do governo dos EUA, sobre o maior biarticulado no mundo. E o programa Cidades e Soluções, da Globo News, aponta a referência de Curitiba para as grandes cidades da América Latina e cita os projetos desenvolvidos na Cidade do México e na capital da Colômbia, Bogotá.

Biocombustível - No Auto Esporte, a repórter Millena Machado disse que o ônibus curitibano é "cheio de espaço e tecnologia". "O ônibus tem sido comparado com um metrô, passa de três em três minutos, leva muita gente, até 250 pessoas, e circula num corredor exclusivo, quase não faz curva e não precisa dar ré".

A repórter destaca ainda o som ambiente com música clássica, as "mensagens de voz" e "mensagens exclusivas" e o uso de energia 100% renovável. Elcio Karas, coordenador do projeto do biocombustível na Urbs, disse que os 600 litros de biocombustível reduzem em 30% a emissão de poluentes comparados aos ônibus que operam com diesel.

Millena assumiu a boleia e experimentou a direção do maior ônibus do mundo e ainda entrevistou os passageiros. Na "turma do fundo", um usuário falou da importância do novo ônibus. "É bem rápido, em 20 e poucos minutos você está no centro, coisa que você levava uma hora".

Nova York - Parag Khana, a convite da Gazeta do Povo, também experimentou uma viagem no Ligeirão. A experiência transformou Khana em mais um dos 80% dos que aprovam o transporte o coletivo (muito bom, bom e regular) segundo pesquisa divulgada pelo próprio jornal no início do ano.

Khana já havia considerado o transporte curitibano, em texto que publicou na revista Time no início do mês, como excelente. Conhecer o sistema na prática não só reforçou sua teoria, como permitiu fazer comparações.

“Em Nova York se leva 90 minutos para fazer de ônibus um trajeto como esse, de 20 quilômetros”, afirmou. Ao falar sobre a demanda em horários de pico, que no caso de Curitiba considerou como um sinal de eficiência do sistema, a comparação foi com o sistema de transporte da capital inglesa, sempre segundo a reportagem: “Em Londres, você não consegue nem entrar na estação em alguns momentos”.

Cem países - Considerado uma das pessoas mais influentes do século 21, Parag Khana calcula ter visitado mais de 100 países. Ele esteve em Curitiba para participar da Conferência Internacional das Cidades Inovadoras e fez questão de viajar no sistema de transporte curitibano acompanhado pela esposa, a filha de dois anos e a babá.

Khana e família fizeram a viagem de ida e volta no Ligeirão Boqueirão embarcando na Praça Carlos Gomes, seguindo até o terminal Boqueirão e voltando à praça.

Soluções - No programa Cidades e Soluções, a repórter Flavia Freire, conta que o conceito do sistema de transporte de Curitiba acabou sendo copiado na cidade do México. Na capital mexicana, além do uso do biocombustível, o biarticulado também trafega em corredores exclusivos.

O uso de um metrobús, como é chamado no México, substitui 60 carros particulares e 600 microbus. “O sistema transporta 450 mil passageiros por dia em três linhas que corta a cidade em 50 quilômetros, de Norte a Sul e de Leste Oeste”.

Em Bogotá, na Colômbia, o sistema biarticulado é chamado de Transmilênio. As vias do ônibus também são exclusivas similares ao de Curitiba e também usam biocombustível. Flavia Freire diz que 1998, o então prefeito Enrique Penãlosa visitou Curitiba e em dezembro de 2000 adotou o sistema de transporte coletivo da capital paranaense. “Um milhão e setecentas mil pessoas usam o Transmilênio por dia”.