sábado, 17 de abril de 2010

Urbs dá início à primeira licitação do transporte coletivo




26/02/2010
Transporte
Urbs dá início à primeira licitação do transporte coletivo

Três consórcios formados por 11 empresas estão participando da licitação aberta pela Urbs, Urbanização da Curitiba S/A para contratação dos serviços de operação do sistema de transporte coletivo urbano de Curitiba. As propostas foram recebidas pela Comissão Especial de Licitação em sessão pública aberta às 9h desta quinta-feira (25) no auditório da Urbs.

A licitação, na modalidade Concorrência (005/2009), prevê a operação de todas as linhas de transporte coletivo de Curitiba. São 250 linhas do sistema principal e 52 complementares - Linha Turismo e Sistema Integrado de Transporte do Ensino Especial (Sites). São do sistema principal as linhas Expresso, Direta (Ligeirinho), Interbairros, Troncais, Alimentadoras, Convencionais e Circular, divididas em três lotes. No total, é previsto o atendimento, em dias úteis, de 1.836.704 passageiros, com uma frota operante de 1.399 ônibus. O sistema tem 21 terminais e 315 estações tubo.

Entregaram proposta o Consórcio Pontual formado pelas empresas Transporte Coletivo Glória, Auto Viação Marechal, Auto Viação Mercês e Auto Viação Santo Antonio; Consórcio Transbus formado pelas empresas Auto Viação Redentor, Araucária Transporte Coletivo e Expresso Azul; e Consórcio Pioneiro, empresas Viação Cidade Sorriso, Viação Tamandaré, Auto Viação São José e CCD-Transporte Coletivo.

A sessão pública se prolongou até o fim da tarde. A Comissão de Licitação, presidida pelo diretor de Transporte da Urbs, Fernando Ghignone, recebeu e rubricou a documentação entregue para a fase de habilitação, um total de 2.815 folhas, além dos documentos de credenciamento e de carta de fiança. Os envelopes com as propostas técnica e de preço foram rubricados pelos representantes dos participantes, lacrados e rubricados pelos membros da comissão para serem abertos em novas sessões públicas depois da fase de habilitação dos concorrentes.

Na abertura dos trabalhos, o presidente da Urbs, Marcos Isfer, disse que o momento em que se inicia a primeira licitação do transporte coletivo será um novo marco histórico na cidade. Isfer agradeceu o empenho e o trabalho do corpo técnico da Urbs e destacou que a licitação só está sendo possível pela determinação e vontade política do prefeito Beto Richa.

"Estamos colocando o sistema de transporte de Curitiba dentro do que exige a Constituição de 1988. Estamos implantando uma mudança definitiva na relação contratual com os operadores e estamos mudando a história do transporte porque a partir de agora, para operar linhas de Curitiba, apenas com licitação pública", disse ele.

O presidente da Urbs destacou a transparência do processo e disse acreditar que o edital de Curitiba será referência para muitos municípios que ainda não licitaram seu transporte. "E tudo isto está acontecendo graças ao empenho de toda uma equipe e à determinação do prefeito o que permitiu a elaboração de um projeto de lei, a aprovação da nova lei do transporte, a elaboração do novo regulamento do transporte, a realização de audiência pública e consultas à comunidade e a elaboração do edital para chegarmos finalmente a este momento". O atual sistema de operação do transporte existe desde 1953.

Fonte: Urbs
http://www.urbs.curitiba.pr.gov.br/PORTAL/noticias/index.php?cod=842