terça-feira, 31 de maio de 2011

Sistema curitibano conquista EUA, Austrália e Ásia, diz o The Wall Street Journal

30/05/2011- Agência Curitiba







O jornal “The Wall Street Journal Americas” - uma versão do diário nova-iorquino de mais de dois milhões de exemplares voltada para a América Latina – destacou na edição do último dia 22 a referência de Curitiba no uso dos biarticulados e do novo sistema de transporte coletivo, seguidos agora por grandes metrópoles do mundo.

“Cidades do mundo inteiro estão adotando o ônibus de trânsito rápido, ou BRT, que procuram combinar a flexibilidade do ônibus com conforto, rapidez e confiabilidade”, escreve Pilar Conci, correspondente do jornal em Buenos Aires.

“A cidade pioneira e exemplo a ser seguido é Curitiba, no Brasil, com 2.260 mil passageiros por dia e 72 quilômetros de pistas exclusivas para ônibus. O sistema, inaugurado em 1972, tinha três corredores de ônibus e agora tem seis, combinando desde o início com o zoneamento que incentivaram o desenvolvimento industrial e residencial de alta densidade ao longo dos corredores dos ônibus”, adianta Pilar.

O diário aponta ainda a utilização dos ônibus em linhas expressas, as estações-tubos, entre outros serviços e equipamentos usados na capital do Paraná que ganharam as cidades no mundo.

Segundo dados do World Resources Institute, com sede em Washington, já são 16 os sistemas que usam o BRT em todo o mundo e outros 49 estão em construção. “Enquanto as cidades dos EUA e da Austrália optaram por estes sistemas, a tendência é mais popular em países emergentes, especialmente na América Latina e na Ásia”, diz o jornal.

"O BRT é uma opção importante para os sistemas de transporte no futuro, especialmente em cidades onde a demanda de transporte é elevado e os orçamentos são limitados", disse Walter Hook, diretor-executivo do Instituto de Transporte e da Política de Desenvolvimento, um centro de estudo de Nova York.

As cidades latino-americanas têm sido os principais protagonistas da BRT, em termos de usuários, com 17 milhões de passageiros por dia. Alguns dos sistemas mais utilizados são o TransMilenio, em Bogotá (1,7 milhões de passageiros/dia), Cidade do México Metrobus (550 mil) e Quito Metrobus-Q (440 mil).

Em Buenos Aires, será aberto no final de maio, um sistema de 12,5 quilômetros. As pistas vão atravessar a cidade do oeste para o norte para se conectar com as linhas de metrô e trem. “Em Santiago, a capital chilena, o sistema foi inaugurado em 2007, antes da construção das pistas especiais e tecnologia necessária, o que causou confusão e caos. Desde então, melhorias significativas foram feitas”, relata Pilar Conci.

Nenhum comentário:

Postar um comentário