sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Obras em terminal e falta de projeto adiam Ligeirão

11/10/2013 - Gazeta do Povo

Um ano e meio após o início das obras de desalinhamento das estações-tubo na canaleta Norte-Sul, a implantação do ônibus Ligeirão na linha Santa Cândida–Capão Raso segue sem data para ocorrer. Embora as ações em curso tenham data de conclusão prevista para o próximo mês, ainda falta modificar o trecho desde a Praça do Japão, no Água Verde, até o ponto final na região sul. A partir da praça, a obra passa a fazer parte de um novo lote ainda não licitado por falta de projeto.

A intervenção se tornou mais complexa após um grupo de moradores e comerciantes do Batel protestar contra a proposta original, que previa a implantação de uma estação-tubo em frente à Escola Santa Terezinha do Menino Jesus, na Avenida Sete de Setembro, e a construção de uma nova canaleta que contornaria e cruzaria o local para manobra de retorno do expresso. Como a construção dessa nova via usaria parte do espaço onde hoje está a praça, os moradores organizaram um abaixo-assinado exigindo que nenhuma mudança no local fosse implantada.

Com isso, o projeto segue em aberto quanto à extensão. Uma possibilidade discutida foi que a linha terminasse na Praça do Japão até que seja encontrada uma solução para o contorno.

O Ligeirão Norte-Sul ainda depende do fim das reformas do Terminal do Santa Cândida, incluídas no PAC da Copa e com data de conclusão prevista para abril de 2014. Atualmente, quatro estações estão em obras de desalinhamento (Bento Viana, Moyses Marcondes, Oswaldo Cruz e Gago Coutinho) e não funcionam.

A estação Passeio Público também está sendo desalinhada, mas uma parada provisória foi implantada no local, em frente do Colégio Estadual do Paraná. As estações Maria Clara, Joaquim Nabuco e Antonio Lago entraram em operação em 30 de setembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário