quinta-feira, 29 de julho de 2010

Integração por cartão transporte também nos ônibus da Linha Verde

A partir de 3 de agosto, passageiros da Linha Verd ...Publicado em 29/07/2010 às 16:26


A partir de 3 de agosto, passageiros da Linha Verde poderão trocar de ônibus e de rota na Estação São Pedro sem pagar nova tarifa. A Urbanização de Curitiba S/A está ampliando o projeto experimental de integração temporal - feita por cartão de transporte, com tempo determinado.

A medida da Urbs beneficia principalmente moradores da Vila São Pedro, que se descolam ao Pinheirinho, e também quem está entre a Linha Verde e a canaleta da República Argentina e queira ir para a região central da cidade de forma mais rápida.
A integração temporária na Estação São Pedro atende reivindicação da comunidade que participou das audiências públicas da Prefeitura.
Os passageiros que estão, por exemplo, em qualquer um dos alimentadores: Vila São Pedro, Gramados e Urano, e queiram ir para o Terminal do Pinheirinho, podem descer na Estação São Pedro, atravessar a pista pela faixa de pedestre e entrar no tubo sentido bairro sem pagar nova passagem. Basta passar o cartão de transporte pelo validador de integração que está instalado nos dois tubos da estação.
A integração temporal nesse ponto agilizará as viagens de bairro para bairro. Antes, os passageiros dos alimentadores tinham de desembarcar no Terminal do Capão Raso, aumentando a distância para a integração com outro ônibus.
A integração temporária também traz vantagens para quem circula entre a Linha Verde e a República Argentina. "É mais uma opção de descolamento para o Centro, e para a quem quer ir para a região da avenida Marechal Floriano sem pagar outra tarifa", explica o gestor de Operação de Transporte, Luiz Filla.
Agora, quem sair do Terminal Capão Raso com cartão de transporte pode entrar na Estação São Pedro sentido centro, com a opção de parar Marechal Floriano. Antes, o passageiro desembarcava na praça Rui Barbosa e pagava outra passagem para trocar linha, ou seguia do Capão Raso, passando pelo Terminal do Hauer antes de chegar na Marechal Floriano.
Essa nova forma de integração começou em março, com a linha Vila Velha/Buriti (unificação das antigas linhas Uniandrade e Buriti), beneficiando passageiros das linhas Vila Velha; Carmela Dutra; Cotolengo; Santa Quitéria; e Água Verde-Buriti, que usam a nova linha Vila Velha Buriti, fazendo a integração temporal na estação Santa Quitéria.
Novo projeto - A implantação do projeto piloto tem como objetivo dar acesso à Rede Integrada de Transporte (RIT) a regiões em que, em função da necessidade de infraestrutura não foi possível viabilizar a integração através de terminais fechados. Os terminais de transporte são uma das principais características do sistema de Curitiba que permite ampla acessibilidade com várias trocas de ônibus pagando apenas uma tarifa.
O novo projeto pretende ampliar a integração que no restante da rede continuará a ser feita em terminais de transporte, mantendo a característica da RIT de indução dos locais de troca de ônibus, facilitando os processos de planejamento e crescimento da cidade, sem a vulnerabilidade do sistema de integração temporal ampla, como ocorre em outras cidades brasileiras.
A Rede Integrada de Transporte atende quase 93% dos passageiros do transporte coletivo da cidade. Além de Curitiba, a RIT atende outros 13 municípios vizinhos, atendendo a 73% da demanda por transporte coletivo na Região Metropolitana. A Rede é formada por 1.910 ônibus, 30 terminais de transporte e 364 estações tubo, transportando por dia útil, em torno de 2,4 milhões de passageiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário